Você sabe cuidar da sua Piscina no Outono?

O tempo esfria lentamente e as folhas das árvores começam a cair. É a transição entre o verão e o inverno. Em períodos assim, é comum que o uso da piscina diminua gradativamente até que o espaço seja fechado ou receba poucos visitantes. Nesse sentido, uma das dúvidas que costuma a surgir é se o cuidado com a manutenção da água deve continuar como nas estações mais quentes. Afinal, o frio vai espantar grande parte dos banhistas, certo? Mas a verdade é que, independentemente disso, o tratamento da piscina no outono precisa ser, sim, realizado — embora com uma frequência menor.

Os processos físico e químico para a limpeza e a sanitização da água são os que garantem a saúde e a cristalinidade dela, evitando que o ambiente se torne favorável ao desenvolvimento de microrganismos perigosos. Este é, inclusive, o principal problema detectado no outono, pois o aumento da incidência de ventos leva mais sujeira (poeira e microrganismos) para a piscina e, somando isso à redução da temperatura, as chances de proliferação de algas são bem maiores.

Como explicamos no início, não há necessidade de manter o mesmo ritmo de tratamento feito no verão por conta da baixa frequência dos banhistas. Em resumo, podemos destacar que aquilo que deve ser realizado diariamente no verão, passa a ser feito semanalmente no outono.

Dicas importantes para o tratamento da piscina no outono

Para ajudá-lo nessa tarefa, listamos os principais procedimentos para o tratamento da piscina no outono. Confira:

Mantenha em dia a limpeza do ambiente

No outono, é normal que haja o aumento da sujeira física na área da piscina, devido às chuvas e aos ventos mais fortes do período. E se há jardim ao redor dela, é bastante normal que essa sujeira seja ainda maior por conta das folhas das plantas e mesmo da terra carregada pelo vento. Dessa forma, é essencial fazer a limpeza externa com frequência, evitando o acúmulo desses elementos e reduzindo as chances de eles caírem na água. Por isso, varra o local ou faça a limpeza com um soprador de folhas. Só não esqueça de fazer isso em direção contrária à piscina para que nada caia nela.

Retire a sujeira física da superfície da água

Mesmo com todo o cuidado, é difícil evitar que folhas e insetos caiam na água, concorda? E quando isso acontece é preciso retirá-los utilizando uma peneira especial. Esta etapa é denominada peneiração e é importante não só para a economia de produtos utilizados durante o tratamento químico, mas também para garantir a maior eficácia deles e acabar com qualquer possibilidade de microrganismos encontrarem um ambiente propício ao seu desenvolvimento.

Meça a alcalinidade e o pH da água

As duas medidas são essenciais para que o cloro consiga agir adequadamente. Inicie ajustando a alcalinidade da água (que deve ser de 80 a 120 ppm), pois ela é a responsável por manter o pH equilibrado, reduzindo a necessidade de ajustá-lo com frequência. Em seguida é a vez de ajustar o pH, cujo nível indicado é de 7,2 a 7,6. É fundamental que essa medida esteja correta para o poder de ação do cloro ser total.

Isso garante que sua piscina esteja devidamente sanitizada e, que assim, a água tenha a devida qualidade. A alcalinidade pode ser medida mensalmente com a Fita de Teste. Enquanto isso, o pH deve ser medido semanalmente com o Kit Teste de pH e cloro.

Aplique o cloro

O cloro é o principal responsável pela eliminação dos microrganismos, por isso deve ser aplicado toda semana para o combate a vírus, algas, bactérias e fungos e também para preservar a piscina. O primeiro passo é, então, conferir se o nível de cloro está de 1 a 3 ppm e fazer o ajuste, seguindo as orientações da embalagem do produto. Para realizar essa tarefa, nós indicamos o Kit Teste de pH e cloro para a medição e o Cloro ou o Dicloro para a sanitização. Para manter os níveis dos produtos constantes, aconselhamos deixar uma pastilha Tri cloro no flutuador. Mas lembre-se de retirar o produto caso decida utilizar a piscina.

Clarifique a água

Depois, é hora de deixar a água cristalina para que sua piscina fique ainda mais bonita, mesmo que ela não seja utilizada. Afinal, seja qual for a estação do ano, não tem nada mais divertido do que reunir pessoas especiais nesses ambientes, não é verdade? Então, aplique o clarificante toda semana para que a sujeira em suspensão seja decantada e depositada no fundo da piscina. Assim, é possível retirá-la durante o processo de filtração e de aspiração, quando for necessário. Por isso, é importante verificar o funcionamento desses equipamentos para que tudo esteja nos conformes.